Ultimas Novidades
  1. SDB visita Birigui em quarta etapa da temporada
  2. Campeonato Brasileiro desembarca em Londrina!
  3. Diego Higa mantém liderança no Brasileiro de Drift
  4. 2ª Etapa Super Drift Brasil em Piracicaba – SP
  5. A história do Mega Space com o Drift

O SD Paulista é o Campeonato Paulista de Drift homologado pela FASP (Federação de Automobilismo de São Paulo). O campeonato recebe este nome por seguir os padrões de organização e julgamento do campeonato brasileiro de Drift, o Super Drift Brasil. Estes critérios garantem, além da segurança e eficácia já comprovadas do SDB, um julgamento técnico e justo das provas.

Considerando o estágio ainda em desenvolvimento do Drift no Brasil, o SD Paulista tem por objetivo principal ser uma categoria de entrada e aperfeiçoamento para os praticantes do esporte. Será, portanto, uma oportunidade para estes pilotos melhorarem sua técnica dentro de um ambiente extremamente competitivo e desafiador. As etapas contarão com a presença de pilotos e juízes experientes no esporte, que trarão uma grande carga de conhecimento para compartilhar com os participantes.

Buscaremos, junto aos pilotos e à comunidade do Drift em geral, desenvolver o cenário competitivo no país e formar pilotos prontos para competir no Campeonato Brasileiro.

O que é Drift?

O Drift é uma técnica que surgiu no Japão nos anos de 1970 e vem ganhando espaço como um novo esporte nas pistas do Brasil.

A popularização do esporte no Brasil se deu após a  série de filmes “Velozes e Furiosos”, que mostrou competições de Drift em Tokyo.

O Esporte é muito mais do que uma corrida automobilística, ele oferece um espetáculo para os espectadores, proporcionando uma grande interação entre público e pilotos.

O público vai ao delírio quando presencia ao vivo todas essas manobras de cinema, sente na pele a fumaça dos pneus e ouve de pertinho o ronco dos motores que são levados ao limite em busca de uma curva perfeita.

Detalhes Técnicos e Regras

No Drift vence aquele que unir alta velocidade com ângulo do Drift simultaneamente, demonstrando um melhor aproveitamento da pista e controle de seu veículo em um percurso, ou traçado como é chamado,  que é pré-definido pela organização e sinalizado com clip points, inside clips e outside zones.

Os Clip Points são sinalizações posicionadas nas curvas, demarcando os pontos onde o veículo deverá passar. Existem inside clips, que demarcam onde o piloto deverá passar com a parte dianteira do carro o mais próximo possível, outside clips, que demarcam onde o piloto deverá passar com a parte traseira do veículo o mais próximo possível e outside zones, que tem a mesma funcção dos clip points mas representam um trecho contínuo em que os carros devem alcançar. Lembrando que os clip points não deverão ser encostados pelo carro.

Classificatórias

As competições de Drift se iniciam com os treinos, mas a ação começa de verdade na pista quando se iniciam as voltas classificatórias. Cada piloto tem direito à 3 voltas na pista e é julgado por três juízes, que julgarão somente um dos critérios abaixo cada um.

  1. Estilo:

    É a sensação geral da volta e engloba aspectos como agressividade, fluidez do drift, nível de dificuldade, transições e outros aspectos que fazem com que o piloto apresente um verdadeiro espetáculo com seu carro.

  2. Linha:

    Aqui é julgado o caminho ideal que o piloto deve realizar durante o percurso marcado pelos Clip Points e com o mínimo de correções possíveis. Caso o piloto faça grandes correções no acelerador, volante e freio de mão será descontado de pontos. Também sofrerá uma penalidade o piloto que “atropelar” um Clip Point.

  3. Velocidade e Ângulo:

    Refere-se à quantidade de contra-esterço e ângulo do deslizamento traseiro relativo à pista. O ângulo não é considerado pelo máximo atingido, mas pela capacidade do competidor de manter o maior ângulo possível constantemente. Isso deverá ser feito em todas as curvas do percurso.
    Leva-se em consideração também a velocidade de entrada nas curvas e a capacidade do piloto de manter-la durante o Drift.

Ao fim de cada volta o piloto receberá pontos baseados em cada critério, que serão somados e totalizarão a pontuação da volta. Para se classificar para as batalhas será considerada somente a melhor volta de cada piloto, a partir destas classificatórias serão montadas as chaves para as batalhas.

Batalhas

Esse é o ponto alto da competição, batalhas emocionantes com carros colados porta à porta e levantando muita fumaça! Cada batalha consiste em duas voltas, com um revezando de liderança e perseguição em cada volta. Elas são organizadas em chaves baseadas nas colocações da etapa classificatória, tendo o primeiro colocado batalhando com o ultimo e assim por diante.

Nesta fase os juízes irão julgar o conjunto das duas voltas da batalhas, ainda julgando separadamente porém com os mesmo critérios. Ao final das duas voltas será dado o resultado considerando o voto de cada juiz, podendo ser piloto A ou B vence ou empate.

O piloto que está liderando a volta será julgado baseado nos mesmo critérios anteriores: Velocidade e Ângulo, Linhas e Estilo. Já o piloto que está em perseguição será julgado pela proximidade com seu competidor, pela capacidade de seguir o traçado do oponente e pelo Estilo.

Para o vencedor ser declarado ele deverá ter no mínimo 2 votos em seu favor. No caso de um empate será pedido que os pilotos façam mais 2 voltas para definir um vencedor, poderá haver um número indeterminado de empates se necessário.

Vale lembrar da regra de ouro da competição: Rodou Zerou! O piloto que rodar terá a pontuação da volta zerada.