A pequena cidade de Gurupi fica a 223 km de Palmas, capital do Tocantins. A distância até os principais centros do drift nacional é grande, mas não existe limite para sonhos. Tales Raffi ignorou as dificuldades, superou cada uma delas e se tornou piloto de drift. Aos 18 anos, ele se prepara para a primeira temporada completa no SDB, o que por si só já será a realização de um sonho.

O piloto conversou com a gente sobre muitos assuntos, desde o início na pista do kartódromo Rubens Barrichello até a estreia no SDB. Confira:

SDB: Tales, você é do interior do Tocantins. Como o drift chegou até você ou você chegou até o drift (risos)?

Tales: Foi um pouco dos dois (risos). Eu sempre fui fã de carros, meu pai é dono de oficina, é piloto também, então praticamente nasci no meio de carros e velocidade. Conheci o drift há uns três, quatro anos. Um amigo de Londrina (Paraná) me apresentou a modalidade. Naquele momento, começava minha paixão pelo drift.

SDB: E quanto tempo demorou para você estar de frente para o volante?

Tales: Comecei a guiar logo depois que conheci o drift. Foi antes mesmo de tirar minha carteira de motorista. Eu tinha uns 15, 16 anos. Não lembro ao certo. Na verdade, eu aprendi a dirigir fazendo drift, aprendi a dirigir já na pista. Foi uma boa auto-escola (risos).

SDB: Você é muito jovem, tem apenas 18 anos. Quando foi sua primeira competição?

Tales: Foi no ano passado. Disputei algumas etapas do campeonato tocantinense de drift. Foi um momento muito especial para mim.

SDB: Como foi o processo de construção do primeiro carro?

Tales: Meu pai tinha dois carros, um Ômega e um Chevette. Ele me deu um de presente para começar a pilotar, e lógico que foi o Chevette (risos). Mas foi muito legal, investimos muito nele, e o carro ficou legal. Seria com ele que eu iria disputar a primeira etapa da temporada 2020.

SDB: Calma, daqui a pouco falaremos sobre o SDB. Como foram suas primeiras etapas como piloto de drift antes disso?

Tales: Foram bem legais. Rapidamente consegui bons resultados. Logo em minha estreia, recebi o prêmio de Piloto Destaque da etapa. Depois consegui subir ao pódio, fui terceiro, segundo, e terminei a temporada passada na terceira colocação do campeonato tocantinense.

SDB: Como foi sua preparação até chegar ao SDB?

Tales: Treinei muito, me preparei muito bem, e sigo me preparando. Fiz treinos aqui no Tocantins e também fora. Fui até Piracicaba para treinar com o Bellota, e isso me ajudou bastante também. Também tive muita ajuda do Gustavo Koch. Ele veio até o Tocantins para disputar uma etapa do estadual, e conversamos bastante. Ele me deu várias dicas, muitos toques como piloto. Dicas preciosas.

SDB: Muito legal. Chegamos ao SDB: como é para você sair de fã para piloto?

Tales: Sem dúvidas, correr o Super Drift Brasil é a realização de um sonho para mim. Ficava vidrado assistindo às etapas em frente ao computador, sempre sonhava em estar ao lado daqueles caras, batalhando com eles. Agora chegou a hora.

SDB: Com toda essa empolgação nas palavras, quais são suas expectativas para as etapas?

Tales: Minha expectativa é muito grande. Tenho uma novidade para as etapas, e foi justamente essa pausa que permitiu que isso acontecesse (risos).

 

 

SDB: Os fãs do SDB e nós somos curiosos. Conta para gente essa novidade?

Tales: Tá bom, tá bom. Eu ia correr com o meu Chevette, mas agora vou com um novo carro, um BMW E36. Escolhi esse carro justamente depois de alguns conselhos do Koch.

SDB: Ser do interior do Tocantins, o único representante da região Norte do país, te motiva ainda mais para brilhar no SDB?

Tales: Sem dúvidas. Carrego minha cidade, meu estado, minhas origens com maior orgulho. É até engraçado quando digo que sou do Tocantins e piloto de drift, as pessoas ficam surpresas. Perguntam: ‘Como assim?’. Estou muito motivado para apresentar um bom trabalho no SDB.

SDB: E se apresentando aos fãs do SDB, o que podemos esperar do Tales Raffi na pista?

Tales: Aqui no Tocantins brincam comigo, me apelidaram de ‘Piloto Agressivo’. Então é isso que podem esperar de mim, muita agressividade na pista para fazer um bom papel em 2020 no SDB.